---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Palestra com Abel Petter

Publicado em 13/06/2019 às 16:08 - Atualizado em 13/06/2019 às 16:08

      O Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e do Adolescente de Tunápolis , realizou na noite de terça-feira  no auditório Municipal, a palestra com Abel Petter, Suicidólogo e Auxiliar Médico Legal  no IML do Instituto Geral de Perícias, do Estado de Santa Catarina, sobre o tema: “LESÕES AUTOPROVOCADAS NA ADOLESCÊNCIA E SUAS CORRELAÇÕES COM A SAÚDE MENTAL: PREVENÇÃO E PÓSVENÇÃO.

      Na ocasião estavam presentes o Prefeito Municipal, Renato Paulata, Vice-Prefeito e também secretário da Saúde, Aquiles Bamberg, a secretária da Educação , Angelita Bourscheid, a presidente do CMDCA, Psicóloga Carlise Lezonier, demais membros do CMDCA, pais de alunos e  comunidade em geral.

       Durante a palestra o profissional repassou informações sobre sintomas que indicam que a saúde espiritual, social, mental ou física não está bem e fez vários esclarecimentos, tendo como material de apoio vídeos e imagens. Abel Petter, destacou que  o suicídio não ocorre do nada, que com certeza, há um tempo a pessoa vem perdendo o prazer nas pequenas coisas da vida, e por não saber explicar o que está sentindo, ou em outros casos, não ser compreendido pelos familiares, acaba se ferindo ou atentando contra sua vida. O palestrante relatou que é importante a procura por profissionais da psicologia e psiquiatria, e que os familiares tem a responsabilidade de buscar ajuda profissional quando percebem que a pessoa não está bem e apoia-la nesse processo, pois tão essencial quanto o trabalho do profissional é o apoio afetivo da família e amigos.

      A presidente do CMDCA, Psicóloga Carlise Lezonier,  destacou que o objetivo da palestra foi informar, esclarecer e trabalhar a prevenção da saúde mental, das lesões autoprovocadas e do suicídio, conseguindo que pais e filhos melhorem seus diálogos e compreendam a importância do vinculo e do apoio afetivo, bem como, do fato de que os filhos devem ter limites estabelecidos e que quando necessário os pais devem se posicionar dizendo "não" para as vontades do filho, mas que esse limite não deve ser autoritário, mas sim, através da conversa e do afeto.

      Em sua fala, o Prefeito Municipal, agradeceu o palestrante e o publico presente e destacou a importância do diálogo nas famílias e de encontros como esses, com esclarecimentos de profissionais especializados em se tratando de assuntos tão delicados e a necessidade do tratamento adequado para cada caso.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar