---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Prefeitura e Epagri visam intermediar compra e entrega de alevinos a preços mais acessíveis aos produtores

Publicado em 24/08/2017 às 11:07 - Atualizado em 24/08/2017 às 11:11

Élson Haschel, Canani Júnior e Danilo Sagaz durante visita à empresa fornecedora de alevinos em Ilhota
Créditos: Divulgação Baixar Imagem

A implementação de programa para aquisição de alevinos, onde a prefeitura de Três Barras, por meio da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente ficará responsável por intermediar o processo de compra e entrega aos produtores a preços mais acessíveis, é uma das ações da parceria firmada com a Epagri a fim de desenvolver a piscicultura no município.

Como forma de fortalecer a atividade, no entanto, prefeitura e Epagri acreditam ser fundamental a produção de peixes selecionados e que venham ter velocidade em ganho de peso, além de crescimento uniforme.

Sendo assim, na semana passada, o secretário João Francisco Canani Júnior, acompanhado do servidor da pasta Élson Roberto Harschel e de Danilo Paiva Sagaz, da Epagri, foram até Ilhota, no Vale do Itajaí, fazer visita técnica e verificar a produção da Acquasul, unidade fornecedora de alevinos para municípios dos três estados da região Sul do país.

A empresa é produtora de tilápia gift e nilótica; carpa comum, capim e cabeça grande, jundiá e paú. Depois de conhecer os viveiros e o laboratório de reprodução, o secretário destacou a qualidade genética dos alevinos, o que pode trazer segurança e benefícios aos produtores locais. “As negociações estão bem adiantadas”, disse.

Canani Júnior vê o incentivo à atividade como uma importante alternativa para a geração de emprego e renda no campo. “Por esse motivo é que o governo municipal está dando atenção especial à produção”, completa.

Outra frente de ação da parceria, segundo o secretário, será a construção e adequação de tanques, viveiros e lagos para a criação de peixes nas propriedades rurais, através do programa Porteira Adentro, desenvolvido pelo governo municipal.

A piscicultura no município

Tendo como base levantamento feito com 30 produtores rurais e potenciais futuros investidores no ramo, o engenheiro agrônomo do escritório local da Epagri, Juliano Oliveira, informa que a exploração dos empreendimentos de pesque pague é a principal atividade dentro da piscicultura no município, sendo encontrados em cinco propriedades. “Apesar de modestamente organizados, o faturamento comercial ultrapassou os R$ 300,8 mil no último ano”, comenta, ao lembrar que os dados foram solicitados pelo prefeito Luiz Shimoguiri.

Ainda de acordo com o levantamento, existem 12 piscicultores em atividade e 76 viveiros no município. A produção estimada é de 59,1 mil quilos ano, dos quais, 37,6 mil quilos são para comercialização.

Recentemente a Epagri reuniu os produtores de peixe para tratar de questões relacionadas à atividade e informações sobre a parceria com o município.

Prefeito Luiz Shimoguiri acredita que o crescimento da atividade beneficiará as áreas social e econômica do município. “É uma oportunidade para a geração de novos postos de trabalho e renda aos pequenos e médios produtores, inclusive, às pessoas de baixa renda”, ressalta, ao destacar a importância da parceria.

 

Assessoria de Comunicação


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar