---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Secretaria Municipal de Educação realiza avaliações bimestrais para aprimorar planejamento docente

Publicado em 14/05/2019 às 09:24 - Atualizado em 14/05/2019 às 09:24

A avaliação bimestral ajuda a identificar as causas de dificuldades específicas dos estudantes na assimilação do conteúdo.
Créditos: Divulgação/Secretaria de Educação Baixar Imagem

   Ao iniciar o trabalho de mais um bimestre, identificar o que os alunos já sabem é essencial para aprimorar o planejamento docente. Para garantir que nada seja deixado de lado, a Secretaria Municipal de Educação de Riqueza organizou um cronograma de ações pedagógicas e elaborou um plano bimestral de provas, em que são analisados os dados de cada aluno e de sua respectiva turma.

   As avaliações bimestrais são aplicadas ao fim de cada bimestre nos Centros Municipais que atendem o Ensino Fundamental I e as provas utilizadas no município são elaboradas pela Editora Positivo e aplicadas pela equipe da Secretaria de Educação. Ela ajuda a identificar as causas de dificuldades específicas dos estudantes na assimilação do conhecimento, tanto relacionadas ao desenvolvimento pessoal quanto à identificação de quais conteúdos do currículo apresentam necessidades de aprendizagem.

   De acordo com as informações, as provas possuem três objetivos principais: identificar a realidade de cada turma; observar se as crianças apresentam ou não habilidades e pré-requisitos para os processos de ensino aprendizagem; e refletir sobre as causas das dificuldades recorrentes, identificando as condições necessárias para garantir a aprendizagem e definir ações para sanar os problemas. Além disso, também funcionam como uma análise do ensino na rede municipal, já que os resultados das salas de aula de uma mesma série/ano podem promover reflexões importantes para o replanejamento das propostas  e atividades que devem ser oferecidas a todos.

   Segundo a Secretária de Educação, Elení Rutzen Endrigo, novas metas são traçadas a cada bimestre. “A tabulação dos dados obtidos nas provas nos oferece um mapa da turma e permite identificar quais são os alunos que precisam de uma orientação maior. Após o comparativo dos resultados, os mesmos são convertidos em aprendizagem, planejamento e, principalmente, na superação das dificuldades apontadas. Desta forma, a Secretaria de Educação poderá traçar novas metas, reaplicar táticas que funcionaram e desenvolver estratégias que venham trazer resultados ainda mais positivos na educação riquezense”, explica.

   Ainda conforme Elení, “um planejamento bem elaborado é uma das peças fundamentais para o bom desenvolvimento do aluno e precisa ser definido para atender às necessidades dos estudantes. Todo esse trabalho realizado pelo professor não pode deixar de lado aqueles que têm mais aptidão, contemplando a todos em seu plano de aula”.

 

 

Jornalista Andrieli Severo

Assessora de Imprensa