• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Apresentação

Publicado em 15/06/2013 às 16:07 - Atualizado em 19/08/2013 às 15:54

Desde sua história quando ainda era um povoado, seu território já era passagem daqueles que tinham Desterro como destino. O surgimento daquela que se tornaria um dos mais belos e atraentes municípios do litoral catarinense deve-se aos índios carijós, aos portugueses e até mesmo espanhóis, que encontraram aqui a fartura de suas terras e o sossego que se tornou sua identidade principal.

Por muitos anos Balneário Piçarras ficou conhecida como a “Namoradinha do Atlântico”. O povoado cresceu, se desenvolveu, criou costumes, recebeu visitantes dos mais diversos lugares, e a partir de 1963 tornou-se independente. Surgi no cenário Catarinense o município de Piçarras reconhecido pela alegria de seu povo, poético no olhar e receptivo a quem chega pela primeira vez.

Assim como todo namoro, houve turbulências, nas décadas de 80 e 90 o mar tirou a beleza de sua praia. Novos projetos de reconstrução foram feitos e em 2012, um dos mais audaciosos projetos de reconstrução e reurbanização é iniciado, novos molhes construídos, novo calçadão recuperado, mais de 590 mil metros cúbicos de areia são depositados em sua orla. Os anos passaram e a “Namoradinha do Atlântico” tornou-se a mais romântica das praias do litoral catarinense. No ano em que completa 50 anos Balneário Piçarras está entre os principais pólos de crescimento do Estado.

A construção civil vive uma das fases de maior expansão, com o número de edificações crescendo exponencialmente. A cidade se consolida como um dos Balneários com maior expansão de crescimento na região norte, trazendo investimentos e o desenvolvimento sustentável, fundamental para garantir a viabilidade turística da cidade.

Orgulhosa da balneabilidade de suas águas, considerada nos últimos anos as mais limpas do litoral norte Catarinense, segundo relatório da Fundação do Meio Ambiente .  A relação com o Atlântico fez Balneário Piçarras se tornar o berço de um dos maiores acervos de história natural da América Latina e o segundo maior Museu Oceanográfico do mundo. Seus 7 km de orla emoldurada por castanheiras centenárias são um convite a quem chega. A mais emblemática e atraente delas, a “Árvore torta” é considerada patrimônio natural da cidade, suas curvas aguçam a imaginação de quem a contempla.

Na área rural a região encanta tanto por suas belezas naturais quanto pela preservação do local, formado por pousadas e parque aquático o roteiro possui encantos de lazer, lagos, trilhas, cavalgadas, hospedagem e ciclo turismo.
Lindas paisagens e hospitalidade fazem parte deste pedaço de paraíso.

Entre as manifestações culturais Balneário Piçarras vem valorizando e resgatando demonstrações na gastronomia, na religiosidade, na dança e na arte. Suas lendas, as cantorias de Terno de Reis, a pesca artesanal, as encenações teatrais e grupos de danças são as demonstrações fieis do resgate da sua identidade.

A migração de pessoas motivadas pela vida no litoral agregou outras apropriações culturais às manifestações locais, contribuindo para a formação da diversidade cultural da cidade.

Hoje, é comum as caminhada na sua orla, passeios de bicicleta, ou simplesmente um passeio no rio que vai modulando em suas curvas a mais atraente das praias. Durante o verão, o município é tomado por turistas que descobrem em cada lugar deste Balneário um motivo das pessoas amarem viver aqui. 


Município de Balneário Piçarras
Avenida Emanoel Pinto, 1.655 - Centro
CEP: 88.380-000
CNPJ: 83.102.335/0001-48

Telefones:
(47) 3347-4747 Principal
(47) 3347-4747 Fax

GPM - Gerenciador de Portais Municipais
Sistema desenvolvido em parceria com a Federação Catarinense de Municípios - FECAM e integrado à RedeCIM - Rede Catarinense de Informações Municipais, com o apoio da AMFRI.